terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A primeira composição da Carolina

Nós todos gostamos muito de música cá em casa, achamos que ela é óptima para disciplinar cabeças e ordenar ideias, e por isso sempre foi para nós evidente que os nossos filhos começariam a estudar música desde pequenos. A Carolina iniciou há quatro meses o estudo de piano - o nosso principal investimento familiar do último ano foi comprar um piano branco à Richard Clayderman (uuurgh!). E como ela sempre foi uma rapariga muito modesta, há três ou quatro semanas decidiu presentear-nos com a sua "primeira composição".

Senhoras e senhores, com música e letra de Carolina Mendonça Tavares, o grande hit da zona do Areeiro, "Só de Pensar em Ti":


É certo que o espírito de Wolfgang Amadeus não habita esta casa nem a cabeça da minha filha mais velha. Hélas. Mas aquela parte aos 14 segundos de gravação em que ela ajeita o cabelo com a mão direita ao mesmo tempo que continua a tocar com a mão esquerda abre algumas perspectivas no mundo da música pop.

Isso, claro, e a espantosa letra que ela escreveu, e que vale a pena analisar em detalhe.

Manuscrito original, datado de Dezembro de 2012

"Só de pensar em ti, fico louca."

Comentário do pai: Oi? Ficas o quê?

"Mesmo assim ao pé de ti"

Comentário do pai: Como "assim ao pé de ti"? Ao pé de quem? E a que distância?

"Fico louca"

Comentário do pai: Outra vez? Louca duas vezes? Vai mas é meter a cabeça debaixo do chuveiro a ver se isso te passa, minha menina!

"Quero que me dês a mão"

Comentário do pai: Ai não dás, não senhor. Tira daí a mão, pá!

"Para te beijar!"

Comentário do pai: O QUÊÊÊÊÊ? Paf! Slash! Trás! Paf! Paf!

Eu, francamente, não sei de que parte da sua cabeça a minha filha de oito anos, que aparentemente já está a viver uma preocupante pré-adolescência, foi retirar esta sua letra. Não foi com as Canções da Maria. Nem com os Caricas. Nem com a Xana Toc Toc. Tenho gente a crescer demasiado depressa cá em casa, é o que é.

É certo que dois dias depois a Carolina decidiu mudar, por sua própria iniciativa (juro que estou inocente), o "para te beijar" por um mais casto "para te abraçar", o que sempre deu algum conforto ao meu atormentado coração de pai e manteve a métrica intacta. Mas, pelo sim pelo não, vou pôr-me a pau.

Como diz o grande José Mário Branco (aqui pela boca do Camané): "A cantar, a cantar é que te deixas levar."

5 comentários:

  1. Ahahahahah! Muito bom.
    Caro João Miguel Tavares, este blog confirma porque gosto tanto de ouvi-lo no Governo Sombra.
    Um grande obrigada pela gargalhada :) Adoooro a letra da garota e sim, quer-me parecer que tem uma pop star em potência aí em casa :)

    ResponderEliminar
  2. Que querida :)
    Ah! E já agora João, já pensou que ela pode estar a referir-se a si na letra da canção? Tal como eles nos põem loucos, também nós pais os pomos loucos a eles ...A parte do beijo é para não o deixar triste :D
    Parabéns Carolina , uma verdadeira estrela.

    ResponderEliminar
  3. Maravilhoso!!! Cá em casa também somos pela formação musical. Eu no piano, o mais velho na guitarra, o segundo na bateria e os dois pequenos a fazer barulho com o que apanham a jeito. Ah, e o pai, claro, afinadamente a mandar-nos calar, que já não nos aguenta!
    coisasdepais.blogspot.com

    ResponderEliminar