quinta-feira, 28 de março de 2013

O meu gajo só pode estar a gozar

A vida da mulher do meu gajo tem destas coisas. Andei eu ontem inocentemente (sim, também sou uma bem-aventurada inocente) na minha habitual roda viva de um dia normal de trabalho (sim, porque não são só os gajos que gostavam de ter tempo para trabalhar descansados e que têm 19 entradas na sua To Do List), cheguei acelerada do hospital para preparar o jantar com duas irmãs e respectiva prole (o que na família Mendonça significa mais 11 pessoas), adormeci a dar de mamar à Rita já a hora ia avançada (com o meu gajo a trabalhar esgotadamente no vale dos lençóis), e não tive sequer ânimo para visitar o blogue. Donde, não fazia a menor ideia das vis calúnias que ele andou a postar sobre a minha matemática doméstica.

Hoje, quando acordei, resolvi abrir o computador e... dei de caras com as injúrias que o meu gajo silenciosamente cozinhara no dia anterior. E o pior é que nem tempo tive de exercer imediatamente o meu direito de resposta. O dia começava já a acelerar e a escrita não me sai a 100 à hora como ao esgotado trabalhador acima citado. Donde, tive de esperar até agora. Mas ele não espera pela demora. Como é que é mesmo aquele provérbio? Ah, sim, a vingança serve-se fria!

Quer dizer que o meu gajo acha plausível que as compras que surgem nas duas fotos sejam as compras do mês cá de casa? Querem contas? Então vamos às contas.

Leite: se o caro gajo lesse os meus posts saberia que a dose de leite diária recomendada para as crianças até aos nove anos é de 500 ml dia. Sim, eu sei que quando é o papá a preparar o pequeno-almoço os miúdos nem a 100 ml têm direito no fundo da taça de cereais, tal é a pressa em pô-los para fora da cozinha. A mamã é que é a desmancha-prazeres, que acha que o pequeno-almoço deve ser uma refeição reforçada (uma ideia originalíssima...). E não sei se o meu gajo sabe que... os miúdos também lancham. Bem sei que quando eles ficam sozinhos com o pai nunca têm direito a lanche (a menos que sejam eles a arranjá-lo), mas todos os dias bebem a sua segunda dose de leite ao lanche.

Ora, a Carolina até já tem mais de nove anos (logo, devia beber um pouco mais do que os irmãos, mas esqueçamos isso pois também eu sou detentora de uma homérica estultícia) e cá em casa há cinco consumidores de leite empacotado (a Rita tem pacotes de produção biológica), logo:

0,5 litros x 5 consumidores = 2,5 litros  

2,5 litros x 30 dias = 75 litros

Portanto, acha o caro gajo que os 24 litros de leite meio-gordo da foto são suficientes para o consumo mensal da nossa casa?  Hum... assim à primeira parece-me que nem o triplo chega. E onde está o leite magro que a Carolina e a gaja e o gajo consomem?

Fraldas e toalhitas: não sei se o caro gajo já ouviu falar de promoções. Vagamente, imagino. Ora, as fraldas e toalhitas Dodots, apesar de serem das mais carotas do mercado, foram pela nossa família eleitas como as preferidas, depois de experimentarmos várias marcas. As grandes superfícies fazem ocasionalmente promoções destes produtos. Coisita assim para 50% de desconto é de aproveitar. E nesse caso não se compram três fraldas/toalhitas mas três caixas delas. É que me parece que ainda não será para o próximo mês que a Rita abandonará as fraldas.

Ora, se o que aparece nas fotos são os mantimentos mensais cá para casa, parece-me que vamos começar a passar fome. Ou então, já sei, vamos começar a comer ... toalhitas! As mesmas toalhitas que ele acha que servem para desinfectar as reluzentes e cristalinas partes baixas da Rita.

Onde estão a carne, o peixe, os ovos, as latas de atum, o arroz, as massas, a farinha, os cereais, as bolachas, o queijo, o fiambre, as frutas, os legumes,... para falar só nas coisas mais consumidas cá em casa?

E os limpa-vidros (se o caro gajo não deixa a gaja usar cortinas, convém que os vidros sejam limpos de vez em quando), detergentes da loiça, os guardanapos, os sabonetes, os champôs, gel duche, pasta de dentes, soros fisiológicos, cotonetes... só para enumerar umas coisitas que costumo comprar mensalmente para fornecer a casa?

Onde é que está tudo isso? Ah! Já sei. Inspirado no regresso em dia de nevoeiro de El Rei D. Sócrates, o meu excelentíssimo esposo deve ter decidido afinar a graduação dos óculos. Resultado: ficou a ver tão bem como o nosso ex-primeiro-ministro.


14 comentários:

  1. Vocês devem ter ótimos salários! Pelo menos 2000 € cada um! Para manterem tudo isso! Ainda bem! Só acho o JMT um pouco desnorteado, meio despassarado mas boa pessoa! Aí em casa deve sobrar tudo para a Teresa, coitada! Teresa, amiga, tire um fim de semana só para si, vvá ao SPA, relaxe e deixe as crianças com o João! Aí ele irá dar-lhe valor e a Teresa tb precisa de mimo(não são só os homens!).

    ResponderEliminar
  2. Nao a deixa usar cortinas???
    :/

    ResponderEliminar
  3. Pronto, acabou de deixar milhares de pessoas em suspense e ansiosas por várias explicações do esposo (estou particularmente curiosa acerca das cortinas)

    ResponderEliminar
  4. Hahahahahahha! Vocês matam-me!
    Eu por acaso até estou do lado do Joao, deve ser por ser engenheira ;-)
    A gaja e o gajo sao o máximo, é o que é.
    Conta-me mas é que irmas é que te foram visitar. Provavelmente a Helena Paula?

    Beijinhos da Teresa

    ResponderEliminar
  5. Qual é o problema de usar cortinas ?? Ahahah, muito bom este texto. Estas picardias, continuem assim, aparentam ser um casal saudável e com sentido de humor.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Ora bem, aguardamos pelo desenrolar desta "novela" familiar! A que horas será o próximo episódio? Vou estar ansiosa até que chegue a resposta do João, que pena a Teresa não ter tanto tempo para participar no blogue ! Essa história das cortinas até me dava jeito , só o trabalho de montar e desmontar varões, enfiar e desenfiar ganchinhos, subir e descer escadotes... Bem, vocês são o máximo e venho aqui logo pela manhâ para começar o dia bem disposta. Bem hajam !!!
    Avó Guida

    ResponderEliminar
  7. Teresa, aqui também não foi fácil pôr cortinas (o teu João não é o único marido com essa esquisitice!) mas depois de eu ter colocado, à surrapa, as primeiras na sala (onde os miúdos brincam e claro fazem barulho!) ele verificou que o ruído (eco) era menor… e mudou de opinião, agora quando as cortinas vão para lavar ele fica logo ansioso com o tempo de demora…
    João, as cortinas têm duas vantagens que são inquestionáveis: o aumento do conforto térmico e a diminuição do eco (mesmo quando estão arrumadas para o lado para se poder desfrutar da vista). E ainda tornam as divisões mais aconchegantes e com mais privacidade interior (mesmo quando não há vizinhos, como no meu caso, dá uma sensação de salvaguarda, sei lá há cada maluco(a) por aí!).
    Teresa, demorou 8 anos até eu conseguir pôr as primeiras cortinas! Agora passados 12 anos tenho as janelas todas com cortinas… Este fim-de-semana ele perguntou-me, porque não pomos cortinas nos vitrais das portas da sala? (ah!?!?)
    Alexandra

    ResponderEliminar
  8. Aqui em casa são os quadros: é avesso aos furos nas paredes, mesmo com preguinhos pequeninos :S
    Não fosse eu pendurar, quando ele está fora, um ou dois pingarelhos, e as minhas paredes estariam mais nuas que as da cela de um convento...

    Ana Maria

    ResponderEliminar
  9. Isso da ausência de cortinas é fetiche dos gajos!!! Então não sabiam disso???

    ResponderEliminar
  10. Olá Teresa

    Vê-se mesmo que os homens não têm noção do que se gasta mensalmente numa casa. Por cá é a mesma coisa, quando chegam as compras diz sempre que vai dar para 2 meses e às vezes nem para um chega!!!Homens... Aguarda-se resposta...

    Bjs e felicidades

    ResponderEliminar
  11. Olá Teresa,

    Excelente post!!!

    Voces são realmente magnificos, diariamente visito o blogue, e todas as vezes rio e me delicio com o que nos contam.

    Continuem são um exemplo de que é possivel ser-se feliz nos dias que correm.

    Aguardo os desenvolvimentos.

    Bjs

    Rute

    ResponderEliminar
  12. Isso vai para aí uma grande harmonia familiar. Ha 20 posts que é só picardias. Espero que em casa sejam mais calmos...

    ResponderEliminar
  13. o que me divirto com os vossos posts, hilariantes.

    È assim mesmo, haja alguma picardia para animar a malta.

    Beijinhos

    ResponderEliminar